O pecado tira de nós o que temos de mais precioso: a graça de Deus.

Lc 15, 11-32

Somos seres vocacionados a infinitude, ao assemelhamento de Deus. Porém o pecado mancha a imagem de Deus que somos nós. Muitas das vezes somos levados por uma correnteza forte, que nos arrasta em meio as duras pedras, os arranhões tornam-se visíveis, e caímos assim, nas atitudes do homem velho (Cf. Cl 3, 5-10), essas atitudes nos afastam de Deus, nos afastam da Luz que é o próprio Cristo (Cf. Jo 8,12), quebramos assim, a nossa amizade com Àquele que é Tudo em todos.

Quando mergulhamos na cegueira do pecado que nos tira a racionalidade e a graça do assemelhamento com Deus, perdemos o sentido do viver, a Alegria verdadeira, ficando apenas o gosto amargo de uma alegria momentânea. A carne em pecado não suporta a presença do divino. O afastamento de Deus nos leva a caminhar pelo vale tenebroso, pela escuridão do mais íntimo do nosso coração, o coração que antes era alimento pelo Bem e pelo Belo, com o pecado é alimentado com tudo àquilo que não agrada a Deus que nos escolheu e nos quis antes da fundação do mundo (Cf. Ef 1,4).

Não obstante, temos a graça do retorno (Cf. Lc 15, 18-20), Deus nos acolhe com misericórdia e amor (Cf. Lc 15,22-24). A graça nos é dada imerecidamente, por nós mesmo não nos salvamos, mas é Cristo que, por pura graça, nos perdoa e nos acolhe em seus braços, é Ele que vem ao nosso encontro, que vai a nossa procura (Cf. Mt 18, 12-13) e nos convida a descansar (Mt 11, 28-30). Através do Sacramento da Reconciliação, que nos é dado por Cristo, através da Igreja, somos perdoados e retornamos para um novo começo, tornamo-nos assim, homens novos, Deus nos dá a chance de recomeçar, confia em nós. O Vaticano II afirma que “o homem é a única criatura sobre a terra a ser querida por Deus por si mesma (Gaudium et Spes, 24).

Por isso, somos convidados a participarmos da natureza de Deus, deixando para trás tudo aquilo que não condiz com o ser cristão, rompendo com o pecado que nos tira do relacionamento com Cristo Jesus.  A força para esta batalha (fazer o bem ou fazer o mal) que durará a vida toda vem do alto (Cf. Cl 3,2-3), somos os soldados de Cristo na batalha (Cf. 2Tm 2,1.3-6), e tragamos em nosso coração a certeza de que tudo podemos naquele que nos fortalece (Cf. Fl 4,13). Eis a síntese do viver cristão: “Todavia, esse tesouro nós o levamos em vasos de barro, para que todos reconheçam que esse incomparável poder pertence a Deus e não é propriedade nossa. Somos atribulados por todos os lados, mas não desanimamos; somos postos em extrema dificuldade, mas não somos vencidos por nenhum obstáculo; somos perseguidos, mas não abandonados; prostrados por terra, mas não aniquilados. Sem cessar e por toda parte levamos em nosso corpo a morte de Jesus, a fim de que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo” (2Cor 4,7-10).

Portanto, o destino último do homem é sua divinização, em Cristo o homem se divinifica. Em Jesus Cristo somos divinizados, pois Deus se fez homem para que o homem se divinizasse. É Deus quem desce para que nós ascendamos, Deus desce e nós subimos. Em suma, Deus criou um ser finito vocacionado a infinitude, o que o homem é por natureza transcenderá por graça. Por natureza somos limitados, carne e por transcendência alcançamos a graça. 

0 comentários:

Postar um comentário

Jefferson Galdino

"Nada Antepor ao Amor de Cristo"!

"Nada Antepor ao Amor de Cristo"!

Santíssima Virgem Maria

Santíssima Virgem Maria

Papa Francisco

Papa Francisco
Oremus pro Pontifice nostro Franciscum. Dominus conservet eum, et vivificet eum, et beatum faciat eum in terra, et non tradat eum in animam inimicorum eius. Tu es Petrus et super hanc petram aedificabo Ecclesiam meam; et portae inferi non praevalebunt adversum eam.

Sobre mim...

Minha foto
Jefferson Galdino
Sou um jovem que aspira o sacramento da Ordem, quero ser padre, para atender as exigência de Cristo na minha vida. Sou natural da cidade de Paulo Afonso-Ba, mas atualmente resido no Seminário Dom Mário Zanetta em Feira de Santana-Ba. Procuro me alimentar diariamente da Mesa da Palavra e da Mesa Eucarística. Que o Deus da Vida possa me fortalecer a cada dia e que a Virgem Maria passe a frente de todos os meus planos.
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.

Seguidores

Conheça Também

  • Ninguém pode crer só para si mesmo, como também ninguém consegue viver só para si mesmo. Recebemos a fé da Igreja e vivemo-la em comunhão com todas as pess...
  • É o cotidiano e suas manifestações nos falam de uma forma ás vezes tão rápidas que nos esquecemos de olhar a fundo o significado dele em nossas vidas, j...
  • Our old blog that we made like this one was ruined because people where simply ripping.. stealing in other word our articles from our blog that we wrote an...
  • Cristo ressuscitou verdadeiramente...Aleluia...Experimentemos, portanto, a face do Senhor que caminha conosco, explica as Escrituras e parte o pão...
  • Encontro da Pascom em Paulo Afonso Aconteceu nos dias 19, 20 e 21 de Maio de 2014, na Diocese de Paulo Afonso, um encontro sobre Pastoral da Comunicaçã...
  • A definição de Ordinário é aquela mesma que está nos dicionários: "Aquilo que está na ordem das coisas habituais; comum, useiro, vulgar; costumado, normal...
  • Pergunta difícil de ser respondida principalmente pela pluralidade que ela traz nas principais palavras: IGREJA E JOVENS. Somo uma só Igreja, m...
  • *Por: Seminarista José Neto Leal Matos, 2º Ano de Teologia * Deus na sua bondade e misericórdia nos deixou sinais visíveis da sua atuação no mundo por m...
  • O apelo à unidade é uma exigência de testemunho. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus - Trindade, unidade indivisa. O amor, elo de ligação das difer...

LITURGIA DAS HORAS

Pesquisar este blog